O conteúdo dessa página pode ser reproduzido desde que informado a fonte e o autor.

17 de jan de 2012

A PALAVRA DE DEUS.Por Rivaldo R.Ribeiro


A aceitação de novos princípios e novos conceitos religiosos e morais é a derrota dos ensinamentos bíblicos e sua rejeição, é colocar o homem no lugar de Deus, é contribuir para a derrota da Igreja de Cristo, valorizar mais a criatura do que o Criador, e não somos mantenedores de nossas vidas para assim proceder... É como se questionarmos se Deus existe? O que é impossível.
São Tomás de Aquino já dizia: "Quanto mais o homem se afasta de Deus, mais se aproxima do seu nada".


Nós os cristãos temos que ser fiel palavra de Deus porque quem se opor a Ela está se opondo a Jesus Cristo, como Ele é, como Ele manda. Pois hoje com a desculpa de adaptá-la aos tempos modernos estão fazendo as vontades dos homens, que certamente não é fazer a vontade de Deus e sim repudiar o sagrado que é cumprir todas as previsões juntas do apocalipse.

A Palavra de Deus é ignorada todos os dias em todos os momentos diante do comportamento humano, pois quando oramos pedimos alem da saúde, o mais estranho dos pedidos que é a proteção de Deus diante dos atos do homem contra si mesmo: no transito, assaltos, no trabalho, nas relações humanas e suas divergência, no egoísmo, na violência que nos assusta, atos covardes de impiedade..., como filhos de Deus não poderíamos ser assim... deveríamos ouvir a Sua Palavra.
Construímos o ódio na sociedade, na política, isso tudo para tentar se colocar em algum lugar perdido e de difícil reencontro com Deus.
Estamos esterilizando a sociedade do amor e da vida, porque existir é ter a liberdade de caminhar, admirar, sentir o nosso mundo que é um presente de Deus.

O mundo de hoje nos obriga a ser idolatras sem controle das nossas próprias vidas, somos reféns da idolatria, não confundir com a veneração das imagens religiosas porque estas são lembranças dos nossos mártires que desde o império romano, passando pelos mártires do nazismo, do comunismo, que com seu sangue, seu sofrimento muitas vezes sobre-humano foi elo para perpetuar e construir a FÉ CRISTÃ, e sim a verdadeira e nociva idolatria que são nossos apegos e ostentação dos bens terrenos antes de Deus, idolatria por pessoas, por artistas, por políticos, ateísmo, e pelo poder e dinheiro, precisamos lutar contra isso, porque todos sofremos com isso.

Vivemos num país democrático, porem com uma democracia ainda deficiente por causa das nossas desigualdades sociais. A cidadania está longe dos mais pobres porque são considerados como causadores de problemas quando reclamam de alguma coisa.
Precisamos acreditar que é possível a construção de uma nação melhor, uma nação que tenha uma identidade concreta de religiosidade cristã, que é olhar para aqueles que não têm alimento, não tem abrigo, não tem trabalho, não tem medicamentos, não tem saúde, não tem paz, e que impeçamos o crescimento destas dificuldades pelo amor em Cristo, este amor que nos dá uma esperança infinita.

Deste modo a Palavra de Deus não deve ser esquecida com facilidade, colocando em seu lugar objetivos que não foram traçados por Jesus Cristo, objetivos legitimamente materialistas/idolatras criados pelos homens, que todos sabemos não estão fazendo nenhum bem a humanidade basta ver os sinais claros e incontestes na revolta da mãe natureza: as calotas polares se derretendo, a camada de ozônio sendo destruída, estranhos fenômenos climáticos, grandes terremotos, a fome e a falta de água poderá assolar a humanidade, a feiúra do mundo por causa da poluição, e no campo humano: doenças misteriosas, o alto índice de consumo de remédios para tristeza e depressão, as drogas ganhando terreno, a célula familiar perdendo a sua identidade destruída pela permissividade moral, a luta infundada na procura infinita da felicidade que desde o inicio está dentro de nós, basta compreender que temos esta virtude herdada como descendentes do Criador.

São questões que nós do mundo devemos ouvir, procurar compreender as profecias, praticar os ensinamentos da Bíblia que é mais bela carta de amor que Deus nos escreveu, e o amor incondicional a Nossa Mãe Nossa senhora...

Deixarmos da inocência de acreditar na nossa autodeterminação, que pode nos levar a caminhos que o destino é o arrependimento, nada mais.

“Na realidade, invalidais o mandamento de DEUS para estabelecer a vossa tradição" Mc. 7 6-9





Nenhum comentário: